• Thâmillys

8 dicas para manter as crianças concentradas nas aulas online

Estamos chegando na reta final desse ano letivo tão diferente. Mas, o que o futuro ainda nos reserva? Como será o novo “normal” das escolas? Um fato é: as aulas remotas chegaram e irão nos acompanhar ainda por bastante tempo. Por este motivo, o Mundo4D traz 8 dicas para te ajudar a manter a criançada focada nos estudos.


1. Uniforme




No primeiro momento a melhor coisa que passa na mente nesse novo cenário é: posso assistir todas as aulas de pijama! No entanto, é comprovado cientificamente que o nosso cérebro funciona com estímulos e padrões. “Quando você se arruma, seu cérebro se prepara para a atividade que você desempenhará”, explicam os especialistas. “Por isso, ainda que ninguém esteja vendo você, esse ritual influenciará em sua produtividade e postura”.

Não é necessário utilizar o uniforme escolar, mas fazer com que os pequenos continuem o hábito de arrumar-se para às aulas ajudará a manter o foco no aprendizado.


2. Ambiente Adequado


Não dá para se concentrar em um ambiente barulhento, com muitos objetos que prendem à atenção, como tvs, celulares, brinquedos; sem a iluminação e móveis adequados. Assistir aulas no quarto ou cama é uma proposta tentadora, mas, dificilmente resultará em uma aprendizagem eficaz. O ideal é que você separe um cantinho específico para os estudos, evitando assim dispersões.


3. Desenhar a rotina de estudos


A técnica de visualização de objetivos pode ser facilmente aplicada na hora de se dedicar aos estudos. Quando visualizamos nossas tarefas, focamos em realizá-las. Que tal incentivar os seus filhos a desenharem um quadro de estudos com os horários das aulas remotas? E para deixar mais atrativo ainda, vocês podem colocar os personagens preferidos deles em cada matéria.


4. Bate papo sobre a aula

Uma excelente forma de reter as informações adquiridas por mais tempo é conversar a respeito delas. Sempre que possível, dialogue com seu filho(a) sobre o que ele aprendeu ao longo do dia. Esse momento definirá se ele teve alguma dificuldade, e se for o caso, você conseguirá ajudá-lo com antecedência.


5. Menos cobrança


De uma hora para a outra disseram aos pequenos que eles não irão mais para à escola, não poderão ver amigos e familiares, não poderão realizar passeios e viagens, entre outros. Terão que ficar em casa 24 horas por dia.

Esta nova realidade já é extremamente difícil para nós, adultos, imagine para uma criança! O bom é que elas são muito resilientes, contanto que recebam o amparo necessário. Conversar, ser flexível, e evitar cobranças exageradas é o limiar para que elas se sintam apoiadas e seguras durante esse período.


6. Crie uma rotina


Acordar em cima da hora, correr para ligar o computador, tomar café da manhã durante a aula... Nada disso vai ajudar na concentração na aula on-line. Apesar do cenário atual, estabelecer e manter uma nova rotina é primordial! Tente despertar as crianças todos os dias no mínimo uns 40 minutos antes do horário das aulas. Assim, ela terá tempo para preparar o equipamento, realizar os hábitos de higiene e alimentação sem pressa, e começar a estudar com foco exclusivamente nessa atividade.


7. Liberar energia nas pausas



Ficar muito tempo em casa nos deixa um pouco preguiçosos e sedentários. Isso afeta proporcionalmente o desempenho escolar; o sono e a indisposição aumentam. Por este motivo, é extremamente importante manter-se em movimento, mesmo durante a quarentena. Quando nos exercitamos, nosso cérebro libera uma quantidade razoável de uma substância chamada endorfina, que estimula a sensação de bem-estar, conforto, melhora o estado de humor e alegria. Que tal procurar uma atividade divertida para as pausas de estudo? Pode ser um jogo de caça bandeira; esconde-esconde ou até mesmo ioga e pular corda. O importante é fazer a criançada se movimentar e liberar energia.


8. Aprender com diversão


Todos nós gostamos de ser recompensados quando nos esforçamos em alguma tarefa. Motivações intrínsecas (relacionada à força interior) e extrínsecas (relacionada à ambientes externos), são essenciais para o bom desenvolvimento educacional das crianças. Que tal recompensá-las por cada meta atingida? Você pode presenteá-la com a sobremesa favorita dela, feita em família; isso renderá ótimas memórias. Caso você faça elogios sobre o desempenho dela, lembre-se sempre de focar na trajetória e não no objetivo final. É importante que ela entenda que a aprendizagem é um processo, e que nem sempre conseguiremos os resultados esperados, mas, conquistaremos ótimas habilidades, independentemente do desfecho.




0 comentário